terça-feira, 11 de junho de 2013

Como funciona o sistema de troca das workstations Thunderbird.






Alguns clientes que ligam perguntando o valor de uma workstation Thunderbird, acham o investimento alto. Alegam que poderiam montar uma máquina com as mesmas configurações pela metade do preço. Provavelmente poderiam achar componentes similares, porém de marcas sem a mesma qualidade, garantia e desempenho, gastando cerca de R$ 5 a 6 mil, que seria um pouco mais da metade do valor de uma PROCS6.

Mas é preciso pensar no futuro, no longo prazo. Nos custos decorrentes de um equipamento que passará 30% do tempo necessitando de ajustes ou falhando. E tempo é dinheiro. O meu cliente, o Senhor A, usufruiu da sua workstation PROCS6 por um ano, sem uma hora sequer parada por defeito ou perdeu horas preciosas de produção, em virtude do desempenho precário de um equipamento não ajustado e otimizado.


Exemplo Real: Em maio de 2012, o cliente Senhor A investiu em uma PROCS6, a quantia de R$ 8.000,00. Exatamente um ano depois, na data de opção, ele solicitou a troca por um modelo PROCS6 2013. Usando a PROCS6 2012 como parte do pagamento, ele pagou apenas a diferença de R$ 2.400,00. Ou seja: A PROCS2012, com 1 ano de uso, foi recomprada por R$ 7200,00. Sem contar os ganhos que ele gerou com o equipamento, houve uma depreciação de menos de 1% ao mês.


Outro dado importante: Os R$ 5 ou 6 mil investidos em peças para a montagem de um computador, depois de um ano, viram fumaça. Uma CPU usada, mesmo com componentes similares aos usados em uma workstation PROCS6, não valerão mais que a metade desse valor após uma ano, pois ninguém vai pagar mais que R$ 2 mil por uma CPU dessas usada.

Se forem somados o custo das peças, o tempo perdido com montagem e configuração, os prejuízos com trocas de componentes inadequados ou errados, o fraco desempenho obtido com o conjunto, o custo das horas paradas para conserto e a depreciação final após um ano de uso, esse somatório será bem maior que a diferença entre os R$ 5 ou 6 mil das peças compradas por conta própria e o investimento inicial de R$ 9.500,00 em uma estação PROCS6.

É uma falsa economia de R$ 3 mil e poucos reais, que se transformará em um prejuízo 3 ou mais vezes maior. Fora a dor de cabeça, o aborrecimento, a reclamação dos clientes, o custo com a remuneração dos profissionais que trabalharam na máquina e gastaram mais horas que o necessário para concluir um trabalho. É o velho ditado do barato que sai caro.

Quando um profissional investe em uma workstation Thunderbird, tem a garantia por escrito, na hora da compra, de quando vai poder optar pela troca de modelo e quanto seu equipamento valerá para entrar como parte do pagamento. Eu entendo que esse é o grande diferencial que busquei implantar no desenvolvimento de meus produtos, além, é claro, do diferencial de desempenho e confiabilidade.

Grande abraço!

Marcelo Ruiz


2 comentários:

  1. vc vende essas usadas porquanto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maycon,

      Sim vendo. O objetivo é esse mesmo. Eu recebo uma workstation minha usada do meu cliente como parte do pagamento de uma nova. A estação usada é revisada, atualizada no que for preciso e revendida. No momento tenho uma ProCS6 2012 entrando agora em meados de agosto. Será vendida por R$ 6500,00 (Uma PROCS6 nova está custando cerca de R$ 10 mil)Se tiver interesse posso reservar para vc.

      Abraços

      Marcelo Ruiz

      Excluir

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.