domingo, 17 de novembro de 2013

Uma força para a manutenção do blog Olhartecnologico!

Uma força para a manutenção do blog Olhartecnologico!: Participe da minha vaquinha!

Anamórfico, 16:9 ou 2,35:1 ? A confusão entre os formatos de tela widescreen...


Breve histórico dos formatos de cinema e TV

Com a introdução da tecnologia HD em câmeras de custo mais acessível a partir dos anos 2000 e a popularização do formato, culminando com a implantação da TV digital HD, em seu formato widescreen, inclusive no Brasil, a predominância das telas largas, sobre os antigos monitores CRT em formato 4:3, trouxe também uma mudança nos padrões estéticos de captação e produção de conteúdo para TV e cinema.
Mas afinal de contas existe um padrão para a chamada imagem em tela larga? E esse padrão seria um frame de imagem com a proporção de 16:9, tradicionalmente ligada as câmeras HD em 1920 x 1080 pixel? Ou o Padrão seria o formato 2.35:1 tradicional dos filmes em película como o Cinemascope? E agora, com o lançamento e popularização das câmeras 2K como a RedOne, Sony F700, F5, F55 ou as novas BlackMagic Cinema Camera e Production Camera,  com seu formato de 2430 x 1360 pixel aproximando-se do convencional 16:9 para o chamado cinema digital?
Para colocar mais lenha nessa fogueira, muitos cineastas, com baixos orçamentos ou vontade de experimentar, têm ressuscitado as velhas lentes anamórficas como forma de expressão de suas ideias cinematográficas. E as lentes anamórficas chegam a ter uma relação de aspecto de 3.5:1, ou seja, quase o dobro da largura do formato 16:9 (onde teríamos em teoria um formato 31:9).

terça-feira, 29 de outubro de 2013

O calor pode estar queimando seu filme...


Muita gente me envia perguntas e reclamações sobre o desempenho de seus computadores, reclamando de travamentos, erros durante a edição e exportação, lentidão, etc. Eu sempre abordo o lado da configuração, dos componentes da máquina e do fluxo de trabalho. Acho que nunca falei de uma coisa simples e prática: o calor. 

Eu sempre suponho que o leitor faz manutenção regular no equipamento, tem um bom sistema de refrigeração do processador e do gabinete e usa o equipamento sempre em ambiente refrigerado. Mas a realidade pode estar longe disso. E o problema é grave. Segundo o corpo de bombeiros, a segunda maior causa de incêndios domésticos são os computadores, notebooks e celulares deixados ligados e que superaquecem e acabam causando um incêndio de grandes proporções. A principal causa ainda é o fogão e a instalação de gás de cozinha. No caso dos escritórios, o primeiro vilão é o aparelho de ar condicionado e depois os computadores.

domingo, 27 de outubro de 2013

Raridade à venda! Para os amantes do vídeo anamórfico!

Amantes da GH2/3 e vídeo anamórfico: Oportunidade rara!

Estou vendendo meu kit pronto para GH2/GH3 composto de lente anamórfica Sankor 16c 2x 
(formato de quadro 3,55:1) + adaptador tipo clamp com rosca 52mm e 55mm + a famosa lente Helios 44M 58mm f 2.8 que é a ideal para a Sankor 16c em câmeras APS-C e mais o adaptador roca M42 para Micro 4/3.

Lentes em estado de novas, sem arranhões, fungos ou anéis endurecidos. De quebra, a Helios 58mm já esta com o pino do automático de abertura travado, de forma a possibilitar o controle do diafragma pelo anel de aberturas. Sem essa adaptação certos modelos da Helios fica apenas com a abertura menor quando usada em DSLR.

Atenção aos novatos no assunto: As lentes anam´rficas introduzem vigneting se usadas com as lentes de distância focal erradas para o formato da câmera.

Para DSLR Full Frame (5DMKII/III e outras) só podem ser usadas lentes acima de 135mm
Para APS-C ( Pana GH2/GH3 e outras) só podem ser usadas lentes acima de 50mm

Nas fotos aparece a Sankor + Zeiss 135mm que fica perfeita na 5DMKII da foto. A Helios não serve mas montei para tirar a foto.

Quem quiser utilizar a Sankor 16C em câmeras Full Frame deverá providenciar a compra de uma 135mm e o respectivo anel adaptador para ES de acordo com a marca da lente.

Vão de brinde com o kit, um filtro Sky Light 52mm que serve tanto na frente da Sankor quanto na Helios e mais as tampas das duas lentes e parassol tipo pétala que tb serve nas duas lentes.

Aproveitem que essas lentes/kit não aparecem todo dia por aqui pelo Brasil e no estado em que estão.

Se tiverem dúvidas quanto ao uso posso dar as orientações. Também faço limpeza, reparos e adaptações em lentes antigas.

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

domingo, 29 de setembro de 2013

Workstation PROCS5 2012 usada e revisada a venda.


Estou vendendo uma workstation PROCS5 2012 (jan/12) usada e revisada com os mesmos dois anos de garantia total das máquinas novas e com direito a upgrade a preço de custo, ao final do primeiro ano de serviço. A máquina está em excelente estado de conservação. As configurações são:

Processador Intel i7 2600K @ 4,2 GHZ ( 4N/8T)
Placa-mãe AsRock chipset Intel Z68 Extreme 4
Refrigeração líquida Corsair H60
16 Gigas de RAM Corsair Dominator 1888Mhz
SSD 120GB OCZ Sata III 6GB/s
Sistema 1 RAID 0 com 2 TB de espaço para material bruto
Sistema 2 RAID 0 com 2 TB de espaço para arquivos de render e videos exportados
Todos os discos Seagate Barracuda 7200 RPM Sata III 6GB/s
Gravadora LG para BluRay/DVD/CD
Leitora interna de cartões de memória
Fonte 850W Reais GS800 PFC Ativo Certificação Plus80 Bronze
Paca de vídeo GTX 570 1 GB RAM DDR5 ASUS OC Edition
Sistema Operacional Windows 7 Profissional Original 64 Bits
Suite Adobe CS6 Instalada e atualizada



Excelente oportunidade para quem sonha com uma workstation minha mas não pode investir o valor de uma nova. 

O valor é R$ 6.900,00 a vista. E caso o comprador queira optar por trocar a placa de vídeo por uma GTX 770 que equipa o modelo 2014, pagará somente a diferença de preço de custo da peça ( acrescentar mais R$ 600,00)

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Terceira geração das minhas workstations com bastante novidades.

As workstations Thunderbird chegam a 3ª geração e com muitas novidades. Os nomes mudaram. Anteriormente chamadas de ProCS5 e ProCS6 em uma justa homenagem as suítes de edição da Adobe e de ESCARLATE em uma referência ao vermelho da marca RED, pioneira no cinema digital 4K, agora passam a se chamar simplesmente Thunderbird III (Terceira Geração). Esse sequencial numérico irá crescendo a medida do lançamento de novos modelos, geralmente acontecendo no início do terceiro quadrimestre de cada ano. 

Esse período é escolhido em função da consolidação do lançamento de novos hardwares e softwares pelos principais fabricantes, que geralmente acontecem no primeiro trimestre de canda ano, com a disponibilização para venda aos integradores a partir do segundo quadrimestre. Assim eu tenho um tempo para avaliar e testar as novidades, adotando o que realmente se mostrou viável do ponto de vista do custo-benefício.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Atenção: Os comentários anteriores a março/2013 foram deletados.

Meus caros leitores, tive que fazer uma manutenção radical aqui no blog. Os comentários e respostas anteriores a Março de 2013 foram todos deletados. Agora vou deixar apenas os comentários dos últimos seis meses nas postagens. Haviam páginas que embora aceitassem os comentários de vocês, estes ficavam visíveis para mim e ao publicar e responder eles sumiam das páginas. Existe um limite, que eu não sei qual é ao certo, de comentários por página ( algo em torno de 150 a 180} depois disso eles somem ao serem publicados. Então ao excluir quase 1500 comentários e respostas mais antigas, as respostas que eu havia publicado e estavam sumidas apareceram nas páginas. 

Agora eu acho que vai normalizar. Então se alguma resposta minha for importante, sugiro que vocês copiem e guardem como texto em seus computadores, pois mensalmente vou eliminar as perguntas e respostas anteriores a seis meses. Também peço desculpas pelo sumiço momentâneo. Alguns problemas pessoais e de saúde, mas agora estão tudo voltando ao normal. Então vamos em frente. 

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz


quarta-feira, 26 de junho de 2013

Comentários voltaram ao sistema anterior.

Meus caros leitores,

Voltei os comentários ao sistema inicial do blog. Agora todas os posts voltam a receber comentários. Como são muitos, pode ser que eu tenha esquecido de abrir algum. Se vocês encontrarem alguma postagem que ainda esteja fechada para comentários, por favor deixem um recado na página Duvidas e Sugestões para que eu possa corrigir.

Grande Abraço!

Marcelo Ruiz

Workstation PROCS52011 a venda: preço bom e desempenho!


Para quem está precisando de uma workstation poderosa mas anda com o caixa baixo, eis a oportunidade. Recebi uma WS PROCS5 2011 no nosso sistema de troca programada. Só lembrando que a PROCS5 2011 corresponde na verdade a PROCS6 2012 ou 2013 em termos de capacidade e desempenho. Não confundir com o atual modelo PROC5 2013 que é a estação de trabalho de entrada da linha e com desempenho básico para iniciantes.

As especificações são: Intel i7 4/8 Núcleos HT, 16 GB RAM DDR3 1333, 4 TB de armazenamento em 4 discos Sata III 7200 rpm em RAID 0, SSD HD de 120 GB (novo em substituição ao original de 60GB) e demais especificações comuns a CS6 atual. O sistema de refrigeração líquida também é novo em substituição ao original a ar.

Garantia de fábrica de 12 meses, com opção de upgrade ao final do período com valores diferenciados e reduzidos dentro do Sistema de Substituição Programada. Valor de investimento: R$ 6900,00 (25% de economia em relação ao custo de uma PROCS6 nova, que é de R$ 9540,00).

O equipamento recebe uma revisão rigorosa, com desmontagem total, troca de componentes, remontagem e configuração final. Tendo o mesmo tratamento das minhas ilhas zero quanto a assistência técnica e garantia. Interessados favor fazer contato pelo Google+ ou telefone.

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

terça-feira, 11 de junho de 2013

Como funciona o sistema de troca das workstations Thunderbird.






Alguns clientes que ligam perguntando o valor de uma workstation Thunderbird, acham o investimento alto. Alegam que poderiam montar uma máquina com as mesmas configurações pela metade do preço. Provavelmente poderiam achar componentes similares, porém de marcas sem a mesma qualidade, garantia e desempenho, gastando cerca de R$ 5 a 6 mil, que seria um pouco mais da metade do valor de uma PROCS6.

Mas é preciso pensar no futuro, no longo prazo. Nos custos decorrentes de um equipamento que passará 30% do tempo necessitando de ajustes ou falhando. E tempo é dinheiro. O meu cliente, o Senhor A, usufruiu da sua workstation PROCS6 por um ano, sem uma hora sequer parada por defeito ou perdeu horas preciosas de produção, em virtude do desempenho precário de um equipamento não ajustado e otimizado.


Exemplo Real: Em maio de 2012, o cliente Senhor A investiu em uma PROCS6, a quantia de R$ 8.000,00. Exatamente um ano depois, na data de opção, ele solicitou a troca por um modelo PROCS6 2013. Usando a PROCS6 2012 como parte do pagamento, ele pagou apenas a diferença de R$ 2.400,00. Ou seja: A PROCS2012, com 1 ano de uso, foi recomprada por R$ 7200,00. Sem contar os ganhos que ele gerou com o equipamento, houve uma depreciação de menos de 1% ao mês.


Outro dado importante: Os R$ 5 ou 6 mil investidos em peças para a montagem de um computador, depois de um ano, viram fumaça. Uma CPU usada, mesmo com componentes similares aos usados em uma workstation PROCS6, não valerão mais que a metade desse valor após uma ano, pois ninguém vai pagar mais que R$ 2 mil por uma CPU dessas usada.

Se forem somados o custo das peças, o tempo perdido com montagem e configuração, os prejuízos com trocas de componentes inadequados ou errados, o fraco desempenho obtido com o conjunto, o custo das horas paradas para conserto e a depreciação final após um ano de uso, esse somatório será bem maior que a diferença entre os R$ 5 ou 6 mil das peças compradas por conta própria e o investimento inicial de R$ 9.500,00 em uma estação PROCS6.

É uma falsa economia de R$ 3 mil e poucos reais, que se transformará em um prejuízo 3 ou mais vezes maior. Fora a dor de cabeça, o aborrecimento, a reclamação dos clientes, o custo com a remuneração dos profissionais que trabalharam na máquina e gastaram mais horas que o necessário para concluir um trabalho. É o velho ditado do barato que sai caro.

Quando um profissional investe em uma workstation Thunderbird, tem a garantia por escrito, na hora da compra, de quando vai poder optar pela troca de modelo e quanto seu equipamento valerá para entrar como parte do pagamento. Eu entendo que esse é o grande diferencial que busquei implantar no desenvolvimento de meus produtos, além, é claro, do diferencial de desempenho e confiabilidade.

Grande abraço!

Marcelo Ruiz


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Direto do Video Gurú: Com a palavra o pobre, sofredor e heróico colorista...


A frase já virou bordão nos sets de filmagem - ou seria melhor dizer nos cabarés de filmagem? Sim por que nossa profissão já virou putaria há muito tempo. O pessoal do Vídeo Gurú acertou em cheio e na veia com o artigo acima. Nem precisa de comentários ou adendos. Clique aqui para ir para o blog Video Gurú e ler o artigo completo. 

Grande abraço aos parceiros do Video Gurú e a meus leitores!

Marcelo Ruiz

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Precisando de equipamentos? Tem novidades e raridades na página de usados!


Tem novidades e raridades na página de Compra e Venda de Equipamentos: Lentes Zeiss, tripé Bogen, teleprompter, MacBook Pro e uma Workstation ProCS6 2012 novinha. Tudo muito novo, com procedência (todos de nossa produtora)  e com garantia de um ano. 

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

terça-feira, 7 de maio de 2013

Video Gurú: Adobe surpreende e anuncia que não vai mais vender software novo!


Os amigos sempre antenados do Blog Video Guru noticiam a bomba da semana. Clique aqui e leia a íntegra do post no blog dos parceiros. Em resumo, a decisão da Adobe foi de a partir da Suíte CS6, que foi a última vendida na forma de um produto box físico, somente comercializar versões que serão online, ou na nuvem. Não haverá, portanto uma Suite CS7, a nova versão da atual CS6, que será lançada em junho, terá as iniciais CC no nome. Portanto um Adobe Premiere CC, Photoshop CC e assim por diante.

sábado, 27 de abril de 2013

Editando vídeos no formato Super HD (4K) para cinema e televisão.

Na foto, nova Workstation Escarlate 4K e a Blackmagic Production Camera 4K


Quem necessita editar vídeos no formato 4K tanto para cinema quanto para outros formatos digitais captados com câmeras com as Sony PMW F55/F5, Arri Alexa, RedOne ou Red Scarlet, Canon C500 ou EOS 1D C, pode contar com agora com o ótimo custo/benefício da workstation ESCARLATE 2013. 

Ela edita diretamente o material bruto nos formatos originais, através do Adobe Premiere CS6.  Correção e gradação de cor pode ser feita em programas como o Resolve da Blackmagic ou o RedCine-X Pro da RedOne. Não há necessidade de transcodificações demoradas para codecs intermediários ou editar em resoluções mais baixas, para depois aplicar os efeitos no vídeo original. Editar em 4K com a ESCARLATE 2013 é tão fácil quanto editar conteúdos em HD.

As 20 dúvidas mais frequentes sobre o Mercury Playback Engine do Adobe Premiere!

Uma complação das perguntas mais frequentes que foram feitas no post sobre ativação do Mercury Playback Engine no Premiere. Esse post é o campeão de acessos e de dúvidas aqui no blog. Aproveitem. Essas FAQ também estão no final do artigo original, que foi revisto e atualizado.

1) Minha placa não estava reconhecida pelo Premiere, mas segui os passos, incluí o nome dela no arquivo TXT da pasta Adobe e agora reconheceu e está trabalhando por GPU, porém o desempenho está a mesma coisa, lentidão e congelamentos nas linhas vermelhas da timeline.

R: Existem dezenas de modelos de placas NVidia GTX  que possuem os núcleos Cuda porem não são todas que podem ser usadas no Mercury Playback Engine ativadas por hardware. É necessário que a placa de vídeo tenha pelo menos 96 núcleos Cuda ativos e no mínimo 1GB de RAM DDR3. Mas tenha em mente que quanto menos núcleos sua placa tiver, menos visível será a melhoria de desempenho. Exemplo: Uma placa GTX 250 possui 128 núcleos Cuda, enquanto o modelo top GTX 680 possuem 1554 núcleos. Evidentemente o desempenho da última será muitas vezes maior.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Rokinon 85mm f1.4 Aespherical: Uma ilustre desconhecida que surpreende...




A maioria dos amantes de fotografia e mesmo profissionais menos experientes, nunca deve ter ouvido falar da marca “Rokinon”. Trata-se de uma das marcas cuja a companhia sul-coreana Samyang, mais conhecida por fabricar automóveis e navios, comercializa sua linha de lentes para o mercado de baixo custo. As lentes fabricadas por ela também vem com nomes como Vivitar e Opteka, mais conhecidos no mercado de acessórios para fotografia. Mas não se deixe enganar por nomes. O que chama a atenção nas lentes Rokinon e em especial nessa 85mm de grande abertura (f1.4) é o preço. Uma lente com a mesma abertura e qualidades óticas, como as oferecidas por esse modelo, de marcas como Canon, Nikon ou Zeiss, custam três ou quatro vezes mais caro.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Exportando vídeo MXF OP1a no Adobe Premiere CS6.0.3 para XDCAM Sony PDWU1



Tutorial básico para quem está com dificuldades de exportar vídeos para o formato MXF OP1a para serem gravados nos discos óticos XDCAM nos drives Sony PDW-U1. Alguns leitores não estão conseguindo exportar os vídeos tanto no padrão IMX40 ou XDCAMHD50 com os 4 canais de áudio ativos. Há relatos de, mesmo duplicando as faixas de áudio estéreo, o arquivo MXF originado apresenta as 4  faixas mas apenas 2 com áudio.  Ou, em certos casos, quando não é duplicada a trilha de áudio estéreo, o arquivo gerado apresenta apenas 2 faixas ocasionando erro na hora da exportação para o disco ótico. Vamos aos passos:

domingo, 21 de abril de 2013

Filmar em 60i, 60P, 30P ou 24P? Qual o melhor formato?


Atenção: Artigo revisto e atualizado em relação a publicação de Jan/2012. Os comentários e dúvidas foram incorporados ao novo texto. Para novos comentários usem a página de Duvidas e Sugestões. Esse post não aceita comentários.

Na imagem, a esquerda, fragmento de fotograma do filme mudo "Nosferatu" (Alemanha, 1922, F.W. Murneau) e a direita, detalhe de cena do filme "O Hobbit" (EUA, 2012, Peter Jackson)


O assunto desperta dúvidas na maioria dos profissionais de vídeo e esse post sempre foi muito lido e comentado. Por isso resolvi rever e ampliar o texto original, incorporando as dúvidas mais frequentes dos meus leitores na forma de adendos ao texto original. Na hora de captar uma cena ou iniciar um movo trabalho vem a questão: 60i, 60P, 30P 0u 24P? Como vou ajustar minha câmera? Desde a edição original desse artigo, o formato 60P – antes restrito a poucas e caras filmadoras – agora se tornou comum, mesmo em equipamentos amadores de baixo custo. Alguns inclusive, curiosamente, nem chegam a oferecer mais as opções 30P ou 60i. Na verdade a adoção mais frequente do formato 60P ainda trouxe mais confusão ao tema.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Mais um vídeo da panela velha... Ah as cores da JVC GY-HD100U...



Aproveitando uma luz bem bacana que anda fazendo aqui em Brasília nesse início de outono maluco, gravei mais um vídeo testando a velha JVC HD100U. é impressionante como uma câmera fabricada em 2006, portanto já com 7 anos de uso e ainda gravando em fita miniDV, consegue imagens tão ricas e detalhadas. Eu me lembrei dos tempos do início do Compact Disc (CD), onde a idéia que a indústria empurrava para a massa consumidora era de algo novo, melhor e com mais qualidade. Que qualidade? Hoje vemos o velho LP "bolachão" ainda firme e retornando ao mercado. Bandas de renome no cenário mundial estão lançando títulos exclusivamente no formato. Ou em CD e LP. Um bom toca-discos está custando os olhos da cara e quem tem um usado de marca, não vende nem troca. Quem puder escutar e comparar um LP (vinil) e um CD de um mesmo artista, em um toca-discos de qualidade ligado a um amplificador valvulado, vai poder perceber o quanto está perdendo de detalhes e qualidade sonora ao escutar um CD ou mp3 da mesma música.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Opinião: Paulo M. de Andrade - Blog Vídeo Gurú

Marcelo,

Falando em educação, ainda temos um outro problema. Antigamente as pessoas começavam como aprendizes. Iam aprendendo seus ofícios com pessoas mais experientes e só melhoravam de posto quando provavam que mereciam uma chance. Hoje vejo, com muita tristeza, a falta de respeito e até de consideração com os veteranos aqui no Brasil. As pessoas compram um equipamento e entram no mercado sem experiência nenhuma. E, em vez de procurar os mais experientes para aprender um pouco, dizem que eles são velhos e ultrapassados.

Recentemente presenciei uma situação que seria engraçada se não fosse trágica. Um jovem diretor não quis contratar um diretor de fotografia com anos de experiência e uma bagagem de dezenas de longas porque disse que ele era "ultrapassado". No lugar dele, contratou um jovem recém formado. Resultado: a linguagem "inovadora" do jovem se resumiu a um material com a câmera sacudindo o tempo todo, mesmo quando certas cenas pediam uma câmera parada. Essa linguagem "inovadora" já tem mais de 20 anos, quando ficou popular na MTV americana. O próprio diretor se arrependeu de sua escolha. Agora você vê os melhores diretores de fotografia dos EUA e a grande maioria já passou dos 50 ou 60 anos. São mais valorizados porque têm experiência, e os jovens dariam tudo para ser seus assistentes. Por aqui, a experiência é descartada e desvalorizada. E os profissionais ficam cada vez piores. 

Ou seja, se o mercado vem se desvalorizando, também está repleto de pessoas sem experiência e sem humildade para aprender com quem sabe. Ninguém mais quer ser assistente. Todos querem ser diretores. Se eles não respeitam nem os mais experientes, acha que vão respeitar o próprio mercado?

Tenho também ficado abismado com a quantidade de "profissionais" que vendem um serviço sem ter a mínima noção do que estão fazendo. São editores que se vendem como coloristas e o máximo que sabem fazer é aplicar um look enlatado do Magic Bullet. Ou, como presenciei, a pessoa que se dizia finalizadora que nem sabia exportar um vídeo para um VT, muito menos a diferença entra PAL e NTSC.

Também não sei onde o mercado vai parar. Nossa sorte é que sempre surgem algumas pessoas talentosas para compensar a mediocridade geral. Quem sabe, depois que os predadores extinguirem a si próprios do mercado, as coisas voltam a melhorar. A lei do cabo tem tido um efeito positivo nisso tudo. As exibidoras têm exigido um mínimo de qualidade e as produtoras têm buscado profissionais mais qualificados, senão têm seus produtos recusados. 

Abraço,

domingo, 7 de abril de 2013

Testamos a nova Sony NEX-EA50UH e gostamos!


Na foto, a nova Sony EA50 e a veterana JVC HD100U: gêmeas separadas na maternidade? 

A nova Sony NEX-EA50UH traz algumas novidades para o seguimento de câmeras profissionais de baixo custo (na faixa dos US$ 4 mil), como lentes intercambiáveis, sensor APS-C e formato híbrido handycam/ombro. Embora o design fuja do padrão tanquinho que a Sony vem mantendo nessa linha, não se trata de novidade. A EA50UH é praticamente (em ternos de formato e ergonomia) um clone da veterana JVC GY-HD100U lançada em 2005. E não há demérito nenhum nisso, pois boas idéias devem ser aproveitadas. E se há 8 anos atrás a HD100U inovava e seduzia com seu formato esguio e alongado, a nova integrante da linha NEX da Sony também chama atenção com seu corpo magro e longilíneo. 

domingo, 31 de março de 2013

Página "Dúvida dos Leitores" lotada.

Quem me enviou perguntas direto através da pagina "Dúvida dos Leitores" e não esta recebendo a resposta, favor republicar nas paginas internas de dívidas de acordo com o assunto ou nos posts mais diretamente relacionados com os mesmos. Não estou conseguindo visualizar e nem responder os posts acima do número de 215, que parece ser o limite do Blogger. Eu recebo os e-mails informando a chegada do comentário mas não consigo publicar mais. Coloquei um aviso  na página.

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

quarta-feira, 6 de março de 2013

Qual câmera devo comprar?




Essa pergunta poderia ser a questão final feita ao protagonista do filme "Quem quer ser um milionário?", pois é a pergunta do prêmio de1 milhão de verdinhas! A partir do final dos anos 90, com o lançamento das filmadoras digitais de custo acessível, como a Canon XL1 (1997), seguida pela Panasonic AG-DVX100, que fez enorme sucesso entre os realizadores independentes e culminando, em 2004, com o lançamento da Sony HVR-Z1U, que foi a primeira câmera com 3CCD a gravar em 1080 linhas, o mercado de produção audiovisual de baixo custo e mesmo o segmento de produções mais caras, vem passando por uma profunda transformação.

Vida de produtor de vídeo é fogo...


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A família Thunderbird está completa!


A família de workstations Thunderbird ganhou um nova irmã. A pioneira, que deu origem a série, está de volta. A PROCS5 lançada em 2010 está de volta. Atendendo a milhares de pedidos, cartas, fax, emails e sinais de fumaça vindos de trás daquela montanha perto aqui de casa, ela volta com cara nova e precinho camarada. Por R$ 6.538,00 você pode ter uma ilha de edição robusta e confiável, que não vai lhe deixar na mão no meio da estrada. Se o seu volume de trabalho é menor, ou você está iniciando sua produtora e não quer esquentar a cabeça e nem arriscar seu capital com soluções duvidosas, a PROCS5 é o caminho. Com placa gráfica de aceleração de vídeos e efeitos em tempo real, dois sistemas de disco rígido em raid e SSD para sistema operacional e programas, ela tem tudo o que você precisa para editar com tranquilidade. 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Panela velha é que faz comida boa...




Recebi uma câmera JVC GY-HD100u como parte de pagamento em uma venda. Essa câmera foi lançada em 2005 e o exemplar que recebi foi fabricado em 2006. A câmera foi  pouco usada e estava muito bem conservada, com apenas 190 horas de cabeça. Ainda usa fitas MiniDV e apesar de ser um modelo HD, na verdade o primeiro lançado pela JVC para o segmento broadcast low profile, capta apenas em 720P (1280 x 720).

Na época do lançamento, fez muito sucesso e dela derivaram os modelos GY-HD110U, GY-HD200UB. GY-HD250U, GY-HM700XT, já fora de produção, continuando com as atuais GY-HM710U, GY-HM750U e a top de linha GY-HM790U. A excelente qualidade de construção, com corpo em metal, as ótimas lentes Fujinon ENG, a robustez e os comandos simples e bem posicionados, como devem ser em uma câmera estilo ENG (reportagem) fizeram com que a série continue em produção, oito anos após lançamento.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Novas Sony no pedaço! PMW200 e PMW160


Para quem está pensando em novas aquisições para 2013, algumas novas câmeras da Sony, entre as dezenas de modelos e formatos de gravação disponíveis, dois novos lançamentos se destacam. A linha de handycams PMW com codec XDCAM 4:2:2 cresceu. A irmã caçula, a PMW100 em um formato pequeno, que agrada a quem já usava as antigas HVR-A1U e HVR-V1U e se sentia confortável com elas, ganha agora duas companheiras.

A PMW200 segue a tradição de porte, robustez e mídia de gravação baseada nos cartões SXS Express Card 34, proprietários da marca. Quem gosta e usa as antigas EX1 e EX3 da marca, vai se sentir em casa com esse novo modelo de sensores CMOS de 1/2". A diferença, além do preço menor (cerca de US$ 2 mil a menos), é a lente fixa com anéis de foco, zoom e íris com opção servo ou manual e o novo codec XDCAM Mpeg 2 com compressão 4:2:2 ao invés da inferior 4:2:0 das EX1/EX3.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Vídeo Guru: um grande blog para consultas e em nosso idioma!


Tenho seguido e indico aos meus leitores um grande blog que trata dos mesmos assuntos que publicamos por aqui e com a vantagem de estar em nossa língua. O VIDEO GURU. Os moderadores uma visão bem crítica e isenta sobre os assuntos tratados e com a vantagem de muitos conteúdos específicos sobre a utilização de diversos programas. Um viés bacana e complementar ao meu, que procuro tratar mais de hardware e equipamentos. Convido vocês a passarem por lá e se cadastrarem para receber as newsletters deles. 

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Gravando em fita MiniDV? Quer poupar a cabeça da câmera?

Pois aproveite! Tem 3 ofertas de decks Sony usados, mas muito novos aqui na seção de Equipamentos a Venda  do blog Olhartecnológico. E se você tem muito acervo de imagens em fitas MiniDV ou Beta SP e já vendeu ou quer vender sua câmera, esses decks permitirão que você não perca essas imagens no futuro. 

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Arquivando material antigo: custo x segurança


Hoje as câmeras com cartões ou mídia interna estão dominando o mercado de vídeo produção. Para que trabalha com comerciais e outros vídeos que não necessitam tanto serem guardados por muitos anos, não existe muito problema. Mas quem trabalha com vídeos institucionais e eventos sociais, se depara com a necessidade de guardar durante muitos anos o material do cliente. Embora não tenhamos obrigação legal nenhuma de guardar o material bruto ou finalizado de um casamento, por exemplo, de um modo geral todas as produtoras acabam guardando.

E não é raro os casos de clientes, que perdem as diversas cópias em DVD do seu evento e voltam a produtora para pedir outras. Nesses casos fica muito chato dizer ao cliente que apagamos ou descartamos tudo. Mas como fazer para guardar tantas horas de vídeos com segurança e economia? Existem várias opções. Cada uma delas oferece vantagens e desvantagens em termos de segurança e custos. E muitas vezes a solução mais cara, não é a mais segura.

Vamos analisar as opções disponíveis e ver, caso a caso, esses detalhes. Devemos partir de algumas premissas básicas:

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Workstation ESCARLATE está no TOP 20 do PPBM5!



Saiu hoje publicado no site PPBM5, um grupo autônomo de profissionais que testam workstations de todas as partes do mundo, usando o Adobe Premiere Pro em suas diversas versões. Sempre que eu monto uma workstation nova, submeto o equipamento aos testes do grupo. O banco de dados deles conta hoje com mais de 1300 equipamentos testados. Eu já havia ficado em 10 lugar com uma PROCS5 2012. Mas agora veio a surpresa:

Se forem computados apenas os 113 computadores usando o Premiere CS6 ficamos na sétima posição! 

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Precisando de algum equipamento? Aproveite!

Está precisando de equipamentos para sua produtora? Aproveita que na seção de Equipamentos a venda tem várias ofertas novas! E se quiser anunciar seu equipamento, novo ou usado, é só me enviar um comentário com a descrição. As fotos podem ser enviadas por email. A publicacão é grátis.

Grande abraço!

Marcelo Ruiz

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Exportação de vídeo HD para DVD: a prova dos nove...



No artigo sobre configuração do Adobe Encore para conseguir um resultado perfeito na exportação de conteúdo HD para DVD, fiquei devendo um vídeo de exemplo. Pois eles estão aqui. Acabamos de finalizar, aqui na produtora, a primeira parte de um trabalho técnico para a Faculdade de Engenharia da Universidade de Brasília. O cliente iria fazer um teste de equipamento de proteção em capotagens e necessitava filmar de ângulos diferentes e em câmera super lenta, para análise posterior e comprovação dos resultados junto ao patrocinador.

Usamos duas câmeras RedOne captando as duas laterais da pista de testes em formato HD rodando a 120 fps. Posteriormente o material foi editado, usando o Twixtor, para elevar a taxa de frames a 600 fps e com isso obter uma super câmera lenta. O principal desafio era obter um material onde cada frame tivesse a imagem mais nítida possível. Sem blur ou rastros, para facilitar as coisas na pós. Optamos por usar uma velocidade de diafragma de 1/1000s e abertura da lente em f/8.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Falando em monitores...mais um modelo interessante



Já que falei em outro post em monitor bom e barato, aqui vai mais uma dica: Monitor Lilliput para câmeras DSLR ou filmadoras com muitas funções e preço bom. A marca esta ficando  conhecida e apesar do nome estranho e origem chinesa, tem se destacado por bons modelos com preço razoável. Ela acaba de lançar o modelo Lilliput 5D-II/O/P com funções especiais para a câmera Canon 5DMKII/III. Mas que serve para qualquer outro modelo de DSLR ou filmadora que possua uma saída HDMI.

Falando em HDMI, uma característica interessante desse monitor é que ele conta também com uma saída HDMI em looping que possibilita a conexão de outro monitor com entrada HDMI ou mesmo DVI ao conjunto. Isso é especialmente interessante em situações onde não apenas o cinegrafista ou foquista precisam acompanhar as imagens. Usando um cabo mais longo conectado na saída do Lilliput, um segundo monitor pode ficar para preview do diretor ou outros profissionais no set de filmagem.

Monitor IPS LED com qualidade e precinho camarada!


Oportunidade para quem precisa de monitor para edição de vídeo com a qualidade dos paineis IPS, tela de LED, bom tamanho e preço baixo. Eu comprei e testei um desses monitores e gostei da qualidade de imagem. Para quem não conhece, a tecnologia IPS (In Pannel Switch) foi desenvolvida para diminuir as distorções cromáticas dos paineis LED e LCD, que variam muito o brilho, contraste e cores, de acordo com o ângulo de visão do espectador. No painel IPS esses valores são constantes e a imagem mais nítida e com contraste. As cores são mais consistentes. 

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Workstation PROCS6 2013: liberdade para criar...


Dentro dos próximos dias será entregue a primeira PROCS6 2013 aos amigos da produtora Status Color de São Paulo. A novidade do modelo é a opção de montagem em gabinete tipo Full Tower, além da tradicional montagem desktop. Graças ao Carlos Leite, que ao fazer o pedido insistiu no gabinete vertical por questões de acomodação do equipamento. Eu prefiro as montagens horizontais. Mas aceitei o desafio e acabei encontrado um super gabinete, do mesmo fornecedor, que atendeu meus requisitos. O modelo conta com rodízios que facilitam o deslocamento dos seus 20 kg sem esforço.

O equipamento entra agora na fase final de testes, depois de 80 horas de trabalho de montagem, configuração e ajustes finos de hardware e software. Agora ele passará a fase de testes de estabilidade e desempenho na execução dos programas de edição, antes de seguir para entrega, daqui a 10 dias e dentro do prazo. No total são 20 dias de trabalho e cerca de 160 horas de dedicação ao equipamento. Afinal minhas workstations são como carros esportivos de alto desempenho: produção limitada, fabricação artesanal e funcionamento perfeito. 

Por dentro da PROCS6

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Especificações de formatos de vídeo e ordem de campos


Upper field ou lower field? Ou seja: em um vídeo entrelaçado (dois campos de linhas pares e ímpares, formando um unico frame), ao contrario do vídeo progressivo, que não possui campos em cada frame, qual ordem seguir? A troca dos campos em um vídeo na hora da exportação ou decodificação vai causar perda de qualidade de imagem e efeitos como flickering (tremido) ou alias (serrilhado). Então veja na tabela abaixo a ordem certa de campos de cada tipo de vídeo entrelaçado:
Resumindo genericamente:
  • Todos os formatos normais de vídeo HD são Upper Field First
  • Nem todos os formatos SD são Lower Field First
  • Os vídeos DV são todos lower Field First
Format0Ordem de
campo
Tamanho
do frame
Relação
aspecto
Pixel Aspect RatioTaxa de frames
PAL D1 / DVDUpper field first720 x 5764:31.06725 fps
NTSC D1 / DVDLower field first720 x 4864:30.929.97 fps
PAL DV / DVCAMLower field first720 x 5764:31.06725 fps
NTSC DV / DVCAMLower field first720 x 4804:30.929.97 fps
DVCProHD 720/50iUpper field first960 x 72016:91.3325 fps
DVCProHD 720/60iUpper field first960 x 72016:91.3329.97 fps
HD 720/50iUpper field first1280 x 72016:9125 fps
HD 720/60iUpper field first1280 x 72016:9129.97 fps
DVCProHD 1080/50i
HDV 1080/50i 
Upper field first1440 x 108016:91.3325 fps
DVCProHD 1080/60i
HDV 1080/60i (m2t, m2v)
Upper field first1440 x 108016:91.3329.97 fps
HD 1080/50i
(h.264, AVCHD, mp4, etc)
Upper field first1920 x 108016:9125 fps
HD 1080/60i
(h.264, AVCHD, mp4, etc)
Upper field first1920 x 108016:9129.97 fps
DV100/50iUpper field first1920 x 108016:9125 fps
DV100/60iUpper field first1920 x 108016:9129.97 fps
PAL DV (Avid DV25 & DV50 Codec)Upper field first720 x 5764:31.06725 fps

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz