terça-feira, 3 de abril de 2012

Eu odeio comercial de cartela! Parte 2

Como todos sabem, eu odeio comercial de cartela(*). E sempre falo mal deles aqui no blog. Mas que fique bem claro que a crítica é aos mal feitos. É inadmissível uma agência e uma produtora se juntarem para prestar um serviço ruim ao cliente e ainda cobrar por isso. Pensei em começar a postar aqui no blog os piores comerciais. Mas isso não seria educativo. Ao invés disso resolvi postar comerciais de qualidade que vou garimpando na web.  Hoje trago um belíssimo VT sobre o uso do cinto de segurança.




Esse filme segue aquele ditado que diz que uma bola imagem vale mais que mil palavras. Ao invés de chocar o espectador com cenas  fortes de acidentes automobilísticos, o diretor foi direto e dramático usando poucos elementos de linguagem.


Ficha Técnica
Títuloo original: Embracing Life (Abraçando a Vida)

Criação/Direção: Daniel Cox (http://www.daniel-cox.com)
Produção: Sarah Alexander
Produção Executiva: Neil Hopkins
Elenco
Pai: Austin Spangler
Mãe: Lara Corrochano
Filha: Clare Denning
Musica
Composição: Siddhartha Barnhoorn
Assitente de Direção: Lucy Wigmore
Assistentes de Produção: Vicky Del Campo / Tom Harburt
Camera:
Director de Fotografia: Luke Scott
Técnico de Câmera:  Jason Berman
Foquista: John Mitchell
Iluminador: John Cantwell
Assistente: Gary Nagle
Assistente de câmera: Steve Mayhew
Departamento de Arte
Produção de Arte: Aoife Wilson
Diretor de arte: James Custance
Storyboard: Peter Johnston
Cabelo e Maquiagem
Produção: Victoria Riches
Cabelereiro: Haylie Jay
Construção de Set
Cenografia: Callum Andrews
Transporte: Bernard Cox
Pós-Produção
Edição: Daniel Cox
Colorista: Pat Wintersgill
Designers Gráficos: Laylah Driscoll - Insert Graphics
Marketing e Divulgação: Neil Hopkins
Assessoria de Imprensa: Mims Davies and Steve Whitehead
Agradecimentos Especiais
Laylah Driscoll
Take 2 Films, Ken Seymour, Dan Thomas, Stephanie Morgan, Mark Purvis, Mark Rafferty, Tyronne, Rowena Siorvanes, Panalux, Ashley Wing, Chris Stribbling, Rigby Andrews, Gordon Russell and Halliford Studios


(*) VT de cartela é um estilo de comercial que só utiliza da computação gráfica na sua execução, sem captação de imagens, o que resulta em um custo muito inferior ao de uma produção com captação, atores, cenário, figurantes, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.