quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Mais uma para o Cleber... e para todos os leitores.


Sei que estou devendo um post sobre como configurar o Encore melhorar a qualidade de autoração de DVD. Mas os saltos na imagem, a que o Cleber se refere, podem ser originados também durante a captação e não apenas na finalização do DVD ou BluRay. Na captação podem acontecer por regulagem errada da câmera. Muitos ainda teimam que usar 24P parece mais "cinematográfico". Se você já assistiu ao Hobit, o novo filme da saga do Senhor dos Anéis, deve ter notado um salto de qualidade nas imagens. Foi o primeiro filme rodado em 48 frames por segundo. Mas calma. Isso não significa que vamos ter que rodar a 48FPS. Essa velocidade nem existe nas filmadoras. É usada nas câmeras de cinema que rodavam em 24P e foram adaptadas para 48. Foi apenas uma questão de facilidade técnica.

Para nós do vídeo e mesmo para quem usa câmera digital de cinema para fazer filmes,  o padrão será o 60P. Muitos modelos de filmadoras profissionais e mesmo amadoras lançadas esse ano de 2012 já filmam em 60P. É o fim dos pulinhos.


Outro problema para quem ainda teima em usar a câmera no modo todo automático, por falta de conhecimento ou comodidade, é que nesse modo, em situações de pouca luz, a câmera automaticamente muda a velocidade do diafragma (shutter speed) para 1/30 ou menos. Daí tome de pulinhos. Não confundir com a taxa de frames, ela continua filmando em 30P ou 60i ou mesmo em 24P, mas para compensar a falta de luz em certos casos ela diminui o tempo que o diafragma fica aberto em cada frame ( muita gente ainda confunde isso) e passa agravar as cenas em 1/30 segundos ou seja 30 centésimos de segundo. Aí aparecem os pulinhos.

A velocidade mínima de diafragma para se obter uma imagem fluida é 1/60 para se filmar em 30P ou 60i. Para as novas câmeras que filmam em 60P o ideal seria filmar em 1/120 de velocidade de diafragma, mas isso pode ser difícil ou impossível em situações com pouca luz. aí o ideal e isar o 1/60 mesmo.

Quanto ao Ultra HD ou 4K que é o formato novo para cinema já em uso e para a TV em países como o Japão que está implantando a TV 4K, é a evolução técnica que deve ser sempre muito bem vinda. Não sei se você leu meu post "O mercado de pernas para o ar", caso não tenha lido, de uma olhada. Eu venho alertando a anos para o sucateamento da indústria de produção audiovisual no Brasil.

Os preços que temos cobrado dos clientes, não importa que seja um comercial para tv ou um vídeo institucional para o governo ou um casamento, não é suficiente nem para prover o sustento da produtora, seu dono e os funcionários e nem para que esta possa ter lucro suficiente para atualizar os equipamentos.

Tem muita produtora fechando as portas. E não apenas no segmento de vídeos comerciais. Quem faz evento social também está com dificuldades. Eu vejo aqui pelo blog. Eu procuro ajudar todo mundo, do grande ao pequeno. Não faço evento social, mas não tenho preconceito de achar que quem faz está  em um nível inferior. Não tenho nariz empinado.

Mas a realidade é que um iPhone 5 faz vídeos melhores que muitas câmeras que o pessoal de evento social está usando. Sabe o que vai acontecer quando os clientes  que querem filmar casamentos, aniversários e formaturas descobrirem isso? O mercado acaba. Hoje qualquer notebook um pouco melhor edita vídeos. Qualquer menino de 10 anos sabe fazer isso. Eu acho que o mercado de eventos sociais vai se extinguir daqui a poucos anos.

Quem vai filmar essas cerimônias serão os amigos do noivo, o próprio pai da criança aniversariante e etc. Depois colocam tudo nas redes sociais para os amigos assistirem e compartilharem. Ninguém mais vai querer DVD ou mesmo BluRay, pois a moda agora são as redes sociais.

Os próprios DVD e BluRay vão acabar. Todas as distribuidoras de cinema estão se preparando para vender os filmes via internet sob demanda. Aliás isso já é realidade. Veja o Netflix e o Now da Net. Não tem pirataria, não tem custo de produção e logística de distribuição de mídia física. Mas principalmente o que buscam os estúdios de cinema é acabar com a pirataria.

Quando essas indústrias deixarem de vender DVD ou BluRay, os fabricantes de aparelhos vão migrar para produzir set top boxes, como já existem vários. você compra, liga na sua internet de casa e compra ou aluga os filmes da sua poltrona. E ai, como fica o mercado dos produtores de eventos sociais?

Você vai entregar um pendrive para o cliente? Ou um cartão digital? Acho que não. ele vai querer que você coloque o vídeo direto no Facebook, no Youtube, no Vimeo, etc. E daí para ele descobrir que pode fazer isso ele mesmo sem custos vai ser um pulo. E o que as produtoras de eventos sociais vão fazer?

Existe um mercado crescente para vídeos para a internet. Para empresas, para canais a cabo e já existem sites que aceitam o novo padrão Ultra HD ou 4K. A nova lei das TVs a cabo - e agora em 2013 deve sair uma nova lei para a TV aberta - está obrigando as empresas a disponibilizar uma grande quantidade de conteúdo nacional  na programação.

Elas foram reclamar com o governo e com a Ancine que não estão conseguindo comprar conteúdo. Muitas delas estão patrocinando a montagem de produtoras para os atores e diretores. Fazem isso porque pela nova lei não podem elas mesmas produzirem os conteúdos que vendem nos pacotes. E porque não compram das pequenas e médias produtoras?

Porque dizem que não há conteúdo interessante nem qualidade técnica. E não estão mentindo, embora durante décadas o domínio delas, manipulando o governo e mandando no mercado tenha feito isso. Você que faz evento social, poderia começar a produzir para a televisão. Mas como você vai fazer isso sem estrutura, sem equipamento adequado e sem dinheiro?

Sabe porque tenho um puta trabalho com esse blog? Porque tento mostrar essas coisas ao mesmo tempo que vou passando o pouco que sei para quem sabe menos na esperança de ajudar aos pequenos a ter técnica e conhecimento para subir mais um degrau no mercado. Mas as vezes me vejo como o Dom Quixote querendo lutar contra moinhos de vento....


Grande abraço!

Marcelo Ruiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.