sábado, 13 de maio de 2017

Curiosidade: a história das breadboards...

Na fotomontagem, acima à esquerda, primeiro protótipo de adaptador de áudio para câmeras DSLR que estou desenvolvendo. À direita, amplificador valvulado moderno montado à moda antiga em uma tábua de pão. Abaixo, protoboard moderna de plástico. Fonte: Google/Marcelo Ruiz.

Nesses tempos de computação gráfica, CAD e CAM e simulação de quase tudo usando computadores, é bom relembrar como a eletrônica e também os computadores pessoais se desenvolveram. Já faz mais de um século que essa história começou. Você sabe o que é uma breadboard? Na verdade hoje elas são chamadas de protoboards e que gosta e está familiarizado com eletrônica e informática certamente já ouviu falar do termo e talvez até tenha usado uma.


As protoboards atuais são geralmente feitas de plástico e em vários tamanhos. Tem furos e por baixo deles as colunas e linhas de orifícios são conectadas, geralmente em grupos de cinco, por grampos que servem para prender os componentes elétricos ou eletrônicos por seus terminais de metal. quem está projetando um circuito as usa para testar o protótipo antes de partir para a confecção da placa de circuito impresso definitiva (PCB). Mas as protoboard também são conhecidas por outro nome: breadboards. A palavra na língua inglesa quer dizer tábua de pão. Isso mesmo, a boa e velha tábua de pão, ou de churrasco ou de cortar carne. 
Primeiro protótipo de um computador Apple desenvolvido por Steve Jobs. Lembra uma breadboard e tem a madeira como material de suporte. Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Apple_I

Antes mesmo do plástico ser inventado, os curiosos e pesquisadores da eletricidade e eletrônica, usavam tábuas de pão para desenvolverem e testarem circuitos. A idéia apesar de estranha, fazia todo sentido. Servia como uma base sólida para ligar fios e outros componentes e, sendo de madeira, não causava curtos caso fios ou peças de polaridades diferentes encostassem nela. Era um material barato, todo mundo tinha uma em casa e era fácil de ir montando os circuitos com fios até mesmo desencapados que eram presos uns aos outros e na tábua com percevejos (desses usados para fixar papeis em quadros de aviso) ou pregos e parafusos. Tudo ficava arrumado e facilitava o entendimento do circuito. 

Muitos equipamentos importantes historicamente como o telégrafo, o rádio e outros aparelhos foram pensados e desenvolvidos em simples tábuas de pão! Depois vieram os modelos de plástico, as bancadas de teste de circuitos e finalmente o computador. Mas o princípio de todos eles ainda é o mesmo: uma superfície plana e limpa para exercitar a criatividade. Então da próxima vez que vc usar uma tábua de pão ou de churrasco trate-a com carinho, pois muitos equipamentos que você usa hoje foram feitos nelas! 

Grande abraço! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz