quinta-feira, 11 de abril de 2013

Mais um vídeo da panela velha... Ah as cores da JVC GY-HD100U...



Aproveitando uma luz bem bacana que anda fazendo aqui em Brasília nesse início de outono maluco, gravei mais um vídeo testando a velha JVC HD100U. é impressionante como uma câmera fabricada em 2006, portanto já com 7 anos de uso e ainda gravando em fita miniDV, consegue imagens tão ricas e detalhadas. Eu me lembrei dos tempos do início do Compact Disc (CD), onde a idéia que a indústria empurrava para a massa consumidora era de algo novo, melhor e com mais qualidade. Que qualidade? Hoje vemos o velho LP "bolachão" ainda firme e retornando ao mercado. Bandas de renome no cenário mundial estão lançando títulos exclusivamente no formato. Ou em CD e LP. Um bom toca-discos está custando os olhos da cara e quem tem um usado de marca, não vende nem troca. Quem puder escutar e comparar um LP (vinil) e um CD de um mesmo artista, em um toca-discos de qualidade ligado a um amplificador valvulado, vai poder perceber o quanto está perdendo de detalhes e qualidade sonora ao escutar um CD ou mp3 da mesma música.
A mesma coisa aconteceu com as tecnologias de vídeo. O vídeo digital surgiu com remédio para todas as mazelas, que nos fizeram crer que as fitas tinham. Mas ainda não vi nada melhor em termos de qualidade orgânica de imagem, que o bom e velho Betacam da Sony. Com suas 820 linhas de resolução e a excelente reprodução de cores e contraste, faz muita imagem de câmeras HD parecerem piada. Não sou retrógrado e nem contra o novo, mas os pingos sempre devem ser colocados nos "is". O vídeo acima foi captado em HD 720 P 29,97 e gravado em fita miniDV. É bem verdade que usei uma fita Sony Master HD que custa bem mais caro que uma genérica. Mas a verdade é que as imagens impressionam pela densidade das cores e contraste. 


Mesmo passando para uma qualidade menor para upload no Vimeo, que ainda comprime mais um pouco o vídeo, não se nota um único artifact de compressão ou borda entre cores  borrada. O contraste, que eu ainda aumentei um pouco por questão de gosto pessoal, não clipou os pretos fechados e nem estourou os brancos. Os saltos em alguns trechos se deve a compressão para upload e não aparecem nas imagens originais. A fita é uma mídia trabalhosa? Sim. Mas toda mídia tem vantagens e desvantagens. E pensar somente em termos de economia de tempo e tamanho não é um parâmetro adequado de comparação. 



Nem toda a imagem de câmeras miniDV é boa, assim como nem toda a captação de câmeras HD digitais é perfeita. No meio do caminho existem os fatores qualidade do equipamento e perícia do profissional que o opera. E aí vai uma distância enorme. O vídeo digital trouxe muitas vantagens e melhorias, mas acho que aposentamos outras tecnologias prematuramente. Deixamos de lado equipamentos muito bons, para fazer investimentos em novos que não chegam a mesma qualidade e durabilidade. Tudo em nome de uma modernidade imposta pelo mercado e pelo capital. 



Grande abraço a todos!



Marcelo Ruiz 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.