sábado, 27 de abril de 2013

Editando vídeos no formato Super HD (4K) para cinema e televisão.

Na foto, nova Workstation Escarlate 4K e a Blackmagic Production Camera 4K


Quem necessita editar vídeos no formato 4K tanto para cinema quanto para outros formatos digitais captados com câmeras com as Sony PMW F55/F5, Arri Alexa, RedOne ou Red Scarlet, Canon C500 ou EOS 1D C, pode contar com agora com o ótimo custo/benefício da workstation ESCARLATE 2013. 

Ela edita diretamente o material bruto nos formatos originais, através do Adobe Premiere CS6.  Correção e gradação de cor pode ser feita em programas como o Resolve da Blackmagic ou o RedCine-X Pro da RedOne. Não há necessidade de transcodificações demoradas para codecs intermediários ou editar em resoluções mais baixas, para depois aplicar os efeitos no vídeo original. Editar em 4K com a ESCARLATE 2013 é tão fácil quanto editar conteúdos em HD.

A monstrinha aí da foto tem 64GB de RAM DDR3 2100, 8 TB de armazenamento, configurados em 2 sets de RAID Distribuído. Contando cada um com 4 discos Sata III de 7200 rpm, as velocidades de leitura e escrita, dos discos, ultrapassam os 500 MB/seg, sendo suficientes para editar até 2 trilhas de vídeo 4K (4096h x 2304v). em resolução full de preview, sem render no Premiere Pro CS6.

O sistema de RAID pode ser configurado ainda para trabalhar com os 8 discos em um único conjunto. Nesse caso, as velocidades de leitura e escrita ultrapassam os 900MB/s ou mais de 7Gb/segundo e portanto sendo superior a capacidade máxima de transferência de uma porta SATA III. 




O fluxo de trabalho com câmeras que usam mídia SSD HD para gravação, como a nova Blackmagic Production Camera 4K fica mais simples e rápido, pois a ESCARLATE 2013 conta com baias para docagem direta de discos rígidos de 2,5" convencionais ou SSD. Os discos saem direto da câmera para a ilha e são capturados rapidamente através de uma conexão interna SATA III de 6Gb/s. Para outros tipos de câmeras que trabalham com cartões de memória há também uma leitora interna para diversos modelos de mídia sólida.





O processador Intel de 12 núcleos em Hypertreading, trabalhando a 4.4 GHz, assegura um ótimo desempenho e um custo/benefício alto em relação a sistemas dual processors. A refrigeração líquida, superdimensionada, assegura a manutenção da temperatura máxima, mesmo em carga total, na faixa dos 73 graus Celsius e bem abaixo da TDP máxima do processador.  A placa de vídeo GTX680 com 1554 núcleos Cuda, fornece a capacidade de visualização em tempo real através do Mercury Playback Engine, mesmo em situações de complexidade de edição, rodando efeitos pesados como o Twixtor Slow Motion sem necessidade de render para preview.


ESCARLATE em números (testes em HD):


Boot desde a BIOS até o Sistema Operacional carregado: 15 segundos

Desligamento: 7 segundos

Carregar Premiere Pro CS6: 2 segundos (até a tela inicial de Projetos Recentes)
Carrregar projeto com média complexidade: 2 segundos
Exportar vídeo Mpeg2-DVD(1) a partir de projeto HD(2) com 7 minutos: 5 minutos
Exportar vídeo h.264 da mesma sequenciacom 5 minutos: 9 minutos
Criar DVD via Adobe Dynamic Link (video de 7 min): 6 minutos
Criar DVD com video já exportado em m2v (video de 7 min): 3 minutos

(1) Arquivo m2v, VBR 2 Pass,
(2) Vídeos HD R3D (Red One) 120 fps+ Videos HD AVCHD Canon 5DMKII 30 fps com efeitos.


Garantia estendida e Programa de Upgrade

Além da garantia estendida de 2 anos (12 meses a mais que a obrigatória), todas as minhas workstations tem asseguradas a opção de upgrade automático, ao final de um ano de uso. Nesse sistema, o equipamento é devolvido, passando por upgrade dos componentes necessários à atualização que a torne igual em especificações ao modelo mais recente em produção. O custo é bem inferior se comparado à venda do equipamento antigo e compra de uma estação nova.

Para maiores informações, deixe um comentário na página de dúvidas e sugestões ou or email. 


Grande abraço a todos!
Marcelo Ruiz