quarta-feira, 14 de março de 2012

Depois dos computadores e telefones celulares, agora as câmeras digitais são alvo dos hackers.



Eles surgiram junto com a tecnologia digital e os sistemas de computadores. Já invadiram redes do governo, se apoderaram de computadores em todas as partes do mundo e chegaram até mesmo aos celulares. Agora mesmo, em algum lugar do mundo, tem um hacker tentando invadir o sistema de sua filmadora ou máquina fotográfica. O objetivo é alterar as características de funcionamento do equipamento. E não existem antivírus disponíveis. Mas não se preocupe, provavelmente você vai gostar tanto da invasão que vai procurar baixar algum desses programinhas diabólicos na web.

Esses hackers pertencem ao lado bom da Força. E acredite, a notícia é verídica. Os caras conseguiram modificar os firmwares originais de alguns modelos de câmeras digitais e filmadoras para que funcionem melhor e com mais possibilidades criativas. Eles conseguiram detectar que alguns modelos possuem capacidades de captação e processamento de imagens bem maiores do que os fabricantes liberam para o equipamento. Assim conseguem que as câmeras hackeadas fiquem muito melhores.

É o caso de alguns modelos da linha Lumix da Panasonic. Além de modificarem características como a taxa de compressão e a quantidade de MB/seg que são usadas para codificar as imagens gravadas no cartão, eles conseguem ainda criar novos e criativos perfis de imagem, os picture-profiles, que geralmente são 5 ou 6 em cada modelo e todos iguais. Então se você quiser melhorar o desempenho de filmagens em condições de pouca luz, dessaturar ou salientar cores e melhorar a fluidez de cenas com grande movimentação, já existe um perfil pronto e disponível para download na web.

O resultado é um show de criatividade e belas imagens, muito superiores as que seriam captadas originalmente com o modelo original saído da fábrica. Câmeras direcionada a consumidores amadores como a Panasonic Lumix GH2 e GF2 conseguem produzir filmes que quase nada ficam a dever a alguns modelos de filmadoras profissionais. Em alguns casos acho que se saem até melhor. Além de encontrar firmwares já modificados, os usuários mais avançados podem baixar programas que conseguem abrir os arquivos de firmware e editar diretamente neles as suas próprias modificações e gostos pessoais.

E não há problema de danificar o equipamento, pelo menos em tese, pois se você quiser retornar tudo ao modo original de fábrica, é só atualizar o modificado pela versão original do seu equipamento. No vídeo abaixo, disponível na página do Nick Driftwood no Vimeo, podemos apreciar as várias possibilidades criativas dos perfis criados por ele e outros programadores. 


 
Graded Panasonic GH2 Personal-View 'Driftwood INTRA' Showreel from Nick Driftwood on Vimeo.

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.