27/08/2012

Baterias: Não compre gato por lebre.



Um dos modelos mais comuns de bateria Sony é a NP-F970 de longa duração. Como são usadas em diversos modelos da marca, como a Z1, Z5, Z7 e NX5, para não citar todos, e também por conta de aguentar mais de 360 minutos de gravação, esse modelo é muito procurado e consequentemente existem muitas falsificações.


Os modelos falsificados tem como atrativo o preço bem mais em conta. Chegam a custar um terço ou menos do valor de uma bateria original comprada regularmente em um revendedor Sony oficial. Mas o barato pode sair caro. Essas baterias usam pilhas internas de lithium de segunda linha. E não possuem o chip interno original da Sony. Esse chip é responsável por além de controlar a carga, medir a temperatura interna da bateria evitando o superaquecimento tanto durante a recarga quanto na operação.

Se uma bateria recarregável esquentar demais ela pode explodir ou se incendiar. Imagine você deixando suas baterias na carga em sua produtora e indo para casa. Durante a noite há um curto interno ou incêndio e todo o seu patrimônio vira fumaça. Então não vale a pena arriscar inclusive a danificar sua câmera por conta de economizar pouco dinheiro. Confira nas imagens abaixo como identificar uma bateria falsa de uma original. 


Então fique de olho aberto. Não existe almoço grátis.

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz