quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Lanterna Mágica: melhorando a 5D MK II/III



As Canon 5DMK II e MK III possuem qualidades inquestionáveis quando se trata de captação de vídeo. Então não vou perder tempo falando sobre isso nesse post. Mas existem três coisas, entre algumas outras, que deixam a desejar nelas. A primeira é o áudio. Quem filma com 5D sabe o quanto é difícil captar um bom áudio com microfones externos. Quanto ao interno, nem dá para comentar. É simplesmente inutilizável tamanhos são os ruídos provenientes da operação da própria câmera e o chiado (hiss) introduzido pelo controle de ganho automático (AGC).

Para usar um microfone externo plugado na entrada P2 é outra novela. Adaptadores e microfones especiais são necessários (mics de eletreto alimentados pela própria saída P2). E a gama desses equipamentos é limitada. A outra deficiência, relacionada ainda ao áudio é a falta de uma saída para fones de ouvido, deixando o cinegrafista ou técnico de som as escuras. A terceira dor de cabeça é a gravação externa de vídeo, via gravador portátil. Para a maioria dos trabalhos mais simples como documentário ou comerciais para televisão, um cuidado maior na captação produz uma excelente imagem, sem necessidade de trabalho pesado de pós-produção.


Mas em se tratando de cinema de baixo custo ou comerciais mais sérios para TV, a compressão de imagem e cor, introduzida pelo formato AVCHD (H.264), dificulta e mesmo inviabiliza uma correção de luz e cor mais séria e agressiva. É aí que entra a Lanterna Mágica. Na verdade trata-se de um firmware alternativo que trabalha em conjunto com o firmware original da Canon, desbloqueando algumas funções e acrescentando outras. O nome original em inglês é Magic Lantern e foi criado originalmente por Trammel Hudson em 2009.

Como fica o visor LCD da Canon 5DMKII após a instalação do Magic Lantern

Hoje existe um grupo de trabalho que envolve vários film makers, cujo site você pode visitar clicando aqui. O programa está em constante desenvolvimento, acompanhando os novos lançamentos da linha 5D da Canon e cada nova alteração de firmware. O programa não substitui o firmware original da câmera. Ele trabalha rodando por cima do software original, destravando várias funcionalidades como:

 Reprodução da tela do menu de cotrole de áudio

HDR (Alta faixa de ganho dinâmico)
Taxa de frames variável
Marcas de enquadramento
Ajuste fino de ISO, balanço de branco e controles de velocidade de diafragma
Indicador de foco, Follow focus, marcação de foco e captura de foco
Medidores de áudio na tela durante a gravação
Bracketing para fotografia em modo HDR
Zebra
Controle da taxa de dados em nodo de gravação de filme
Controle de ganho manual desabilitando o ganho automático
Marcas de quadro para 16:9, 2.35:1, 4:3 e outros formatos
Controle de foco
ntervalômetro para fotos ou filmagens em timelapse
Possibilidade de gravar mais de 12 minutos
Rearme automático do comando de gravação ao final do tempo máximo de gravação



 Reprodução da tela do menu de cotrole de lentes e diafragma


E além de todas essas funções o usuário ainda pode criar outras funcionalidades graças ao acesso ao código fonte do programa que é liberado gratuitamente. Para quem usa a 5DMKII/III predominantemente para filmagens o Magic Lantern é de grande ajuda.

Para baixar o programa diretamente do site do grupo clique aqui.

Infelizmente o site e o programa, inclusive o arquivo de ajuda não tem versão em português.

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

2 comentários:

  1. Olá Marcelo Ruiz boa tarde, gostaria de saber quala melhor configuração do MagicLantern para filmes de casamento com a Câmera Canon 60D e tb gostaria que vc postasse se possível de como trabalhar como glidecam HD4000 tipo como coloca-lo no ponto estratégico para filmagens em movimento. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Configuração é questão de gosto pessoal e necessidade da cena a ser captada e muda a toda hora. Eu uso o Magic Lantern para deixar a câmera no modo mais manual possível, baipassando todos os controles automáticos. E aí não tem receita de bolo. Tem que conhecer os fundamentos da fotografia para escolher abertura, ISO, velocidade de diafragma e temperatura de cor. Quanto ao glidecam, o segredo é encontrar o ponto de equilíbrio perfeito. Na internet tem diversos vídeos ensinando como alinhar e depois o resto é treino para adquirir a firmeza de movimentos.

      Excluir

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.