sábado, 28 de janeiro de 2012

Qual o preço justo para você e seu cliente a ser cobrado por uma produção?

Esse  é o grande dilema que todos nós lutamos para resolver quando recebemos um pedido de orçamento. Não importa se você é um profissional autônomo devidamente regularizado , proprietário ou sócio de uma pequena, média ou grande produtora de vídeo.

Se você é uma pessoa ética e profissional consciente de suas responsabilidades com a sociedade e seu país, buscará sempre o lucro em seus negócios porque essa é a função de um empreendimento. Mas também é responsabilidade do seu negócio gerar benefícios para a comunidade.

Quando você recebe autorização para abrir uma empresa, o estado que procura representar os interesses de seus cidadãos, lhe dá um voto de confiança. As leis do comércio baseadas na constituição e senso comum de justiça foram feitas para assegurar que as atividades econômicas da nação e de seus habitantes sejam satisfeitas. Pelo menos assim deveria ser.

Se não fosse necessário esse cuidado com o povo, certamente não haveriam nem leis comerciais, nem Lei. Viveríamos como bárbaros, sujeitos a toda sorte de violências. Não teríamos obrigações com o próximo.  Então partimos do princípio que você está devidamente legalizado, paga seus impostos, seus funcionários como manda a lei e obtém do seu empreendimento os meios para se sustentar, continuar investindo para que seu empreendimento cresça e gere mais desenvolvimento para seu país.

Partindo desse princípio vamos analisar alguns fatos e tentar chegar a essa resposta estrategicamente importante para o sucesso de qualquer empresa ou profissional liberal. Para não ficarmos nadando apenas em números, vamos partir de uma caso concreto e tentar disseca-lo para achar nossa resposta.

É evidente, quando se fala de uma atividade baseada em conceitos abstratos de valor, qualidade e eficiência para sua conclusão, que está ainda regida pelos princípios estéticos das Artes, sendo ela mesma uma das grandes artes, os números não podem ser absolutos e cada caso terá nuances particulares.

Mas de um modo genérico, cada obra audiovisual tem características próprias inerentes a sua finalidade.  Seja o registro de um aniversário de criança, um casamento ou outro evento social, um vídeo institucional, um documentário, programa de televisão ou propaganda comercial, cada um desses, respeitadas categorias e as peculiaridades de cada um, terá valores aproximados em digamos 90% dos casos. Os 10% restantes são aqueles casos especiais que poderão variar para maior ou menor custo dependendo das solicitações especiais do cliente.

Para criar nosso exemplo precisamos encontrar primeiro um denominador comum entre todas as categorias de produtoras. O que já é bastante complexo. Mas levando em consideração que atualmente o desenvolvimento tecnológico, a facilidade de acesso e o custo de aquisição tornaram uma certa gama de equipamentos de captação de som e imagem flexíveis o bastante para fazerem parte do acervo de uma produtora iniciante ou uma grande empresa, as duas, nos dois extremos estarão capacitadas, pelo menos tecnicamente falando para executar uma determinada classe de produção audiovisual. O que vai variar mais no custo final, nesse caso, é a estrutura operacional de ambas.

Não quer dizer que a pequena empresa, por ser enxuta, pagar menos impostos e ser mais ágil vá ter custo menor, acontecendo o contrário com sua irmã mais crescida. Muitas vezes uma produtora de grande porte pode ofertar, dentro de certos limites que veremos a diante, preços mais baixos devido a economia de escala.

Levando em conta as razões anteriores, podemos arriscar a dizer que o vídeo institucional em estilo de documentário técnico pode representar esse lugar comum. Então vamos a nossa demanda hipotética:

Um cliente, pessoa jurídica, empresa com abrangência nacional  nos solicita um orçamento para a realização de um vídeo institucional de 10 minutos, descrevendo suas atividades com foco no cliente externo com as seguintes demandas:

·      Vídeo com 10 minutos de duração em Alta Definição, com formato final de entrega em mídia Bluray;
·      Prazo de entrega 15 dias corridos da assinatura do contrato;
·      Pagamento faturado em 30/60 dias;
·      Captação de cenas na matriz na mesma cidade da produtora de vídeo e viagens a dois estados em cidades distantes 1200 km para captura de cenas de cobertura e entrevistas na filial em uma cidade e na fábrica em outra;
·      Mais ou menos 20 cenas de cobertura de diversos setores da empresa;
·      Entrevista com 20 funcionários entre operários, corpo técnico e diretores;
·      Recursos de CG em 2D e 3D para ilustrar abertura, passagens, gráficos e mensagem final;
·      Apresentação por locutor em cena, com uma passagem em externa na sede da empresa e as demais falas em estúdio com uso de croma;
·      Criação do roteiro através de reuniões com o departamento de marketing e os principais diretores;
·      Inserção de material em vídeo SD e fotografias;
·      Legendas em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).

Como podemos ver, uma demanda muito popular entre empresários que pode ser executada por pequenas, médias ou grandes produtoras. Recebemos o email do cliente e agora vamos sentar em nossa mesa de trabalho, abrir o computador e quebrar a cabeça. O valor final não será baixo. Tenho mais 3 concorrentes na cidade que certamente serão consultados. O cliente apesar de estar bem financeiramente é duro na negociação de preços.  Quanto vou cobrar?

Estou precisando pagar algumas prestações atrasadas ao banco do equipamento novo e o final do m6es está chegando. Tem a folha de pagamentos, os impostos. O caixa está meio baixo. Mas que ano difícil esse que estamos passando. As demandas caíram 30% por cento em relação ao ano passado. Não posso perder esse negócio. Mas quanto eu vou cobrar?

Nesse momento amigos, nosso administrador imaginário está cheio de dúvidas. Então vamos ajuda-lo. Digamos que ele já fez trabalhos semelhantes e que também conhece o preço praticado pelos concorrentes.

Para nossa simulação ficar mais verídica e interessante vou dar uma pausa nesse artigo e pedir a vocês meus leitores do blog que me enviem seus orçamentos. Vocês estão em vários estados, com realidades diferentes, então vamos ter uma comparação interessante.

Para que todos nós possamos compartilhar os dados, antes de analisarmos os custos envolvidos para chegar no orçamento teórico final, vou pedir a todos que queiram participar para enviarem seus orçamentos detalhando os recursos que vão usar. Não coloquem valores individuais. Somente o preço ofertado final. Nem identifiquem as produtoras de vocês. Usem apenas os nomes de registro no blog.

Só vou publicar os orçamentos enviados, depois que tivermos, digamos, cinco propostas. Então eu publicarei a parte final deste artigo, que já está pronta e com um valor definido, junto com os comentários gerais e eventuais observações das propostas de cada participante. Depois saberemos  o vencedor.  Ganhará aquele que se aproximar mais do valor da proposta hipotética que eu fiz para esse artigo.

Bom, fico aguardando vocês. Não me decepcionem. Não deixem de enviar suas propostas. Vou aguardar até receber pelo menos cinco. Ai vou avisar que o prazo para envio se encerrará em 24 horas. Todas as propostas enviadas serão publicadas e comentadas.

Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.