terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Agora foi a vez da JVC criar polêmica e novidade!


É como diz a cultura popular: Não tropeça, senão a fila anda! E as coisas no mercado de vídeo comercial andam mais depressa ainda. Parece mesmo que aos empurrões. Eu já havia noticiado aqui em, novembro passado, o lançamento da revolucionária câmera C-300 da Canon. O título da matéria foi: A Canon fez de novo! E quem ri por último, ri melhor! Pelo menos por um tempo! A matéria foi uma das mais lidas aqui do blog. Até me surpreendeu. Prova de que nosso mercado está sempre ávido por novidades. Agora foi a vez da JVC rir por último, pelo menos até o próximo lançamento. 



Mas no momento ela é a bola da vez. Iniciando uma briga com pesos pesados da captação em 4K, ela lançou na CES2012 o novo modelo GY-HMQ10, primeiro de dois modelos esperados para esse ano. Estará disponível para venda a partir do mês de abril e custará a bagatela de US$ 4.900,00! Preço alinhado com a maior pare dos modelos usados por pequenas e médias produtoras e bem abaixo dos US$ 30.000,00 de uma RED ONE básica.

Claro que, exceto pela qualidade e tamanho da imagem em planos abertos, não existe comparação possível entre os dois modelos. Um voltado para o mercado peso-pesado de cinema e o outro para aplicações mais modestas como documentários para tv news (no máximo), curtas metragem experimentais e transmissão ao vivo de eventos via projetores digitais 4K.

O que pega é sempre a lente. Embora a JVC tenha mostrado no mesmo evento a irmã mais crescida da GY-HMQ10, que terá lentes intercambiáveis, esse primeiro lançamento vem equipado com lentes fixas com zoom ótico de 10X, abertura 1:2,8 e distância focal variando de 6,7 até 67 mm. Que deverá fazer um bom trabalho em dobradinha com o sensor de 1/2 polegada e 4K de definição. 

Em pelo menos uma coisa ela supera as concorrentes bem mais caras: consegue entregar um fluxo de vídeo em 4K em tempo real. coisa que nenhuma outra faz, pois necessitam de uma intermediação via ilha de edição externa, para exibição do conteúdo, que inclusive precisa ter diversos parâmetros corrigidos via software, já que gravam no formato RAW. Essa pequena notável já entrega o vídeo em formato H.264 vias saídas HDMI (até quatro simultâneas) podendo ser visto sem necessidade de operações de ajustes.


A GY-HMQ10 foi desenvolvida usando a mais avançada tecnologia encontrada em qualquer câmera professional. A fotografia de alta resolução (4K+) já está presente a muito tempo nas câmeras digitais compactas. A captura de vídeo feita com essas câmeras foi sempre feita em baixas resoluções por falta de capacidade de processamento. Da mesma forma, câmeras digitais de ultima geração podem capturar vídeos em 4K, mas quase sempre oferecem uma saída de dados em formato RAW que devem ser gravadas em discos externos para posterior processamento, e também pela falta de poder de processamento pela câmera. Até agora nunca existiu um equipamento portátil que tivesse a habilidade de capturar, processar e gravar vídeos em 4K em tempo real. Ate agora...



A GY-HMQ10 utiliza um único CMOS de ½.” que proporciona imagens no formato 3840 x 2160 – 4 vezes (2H x2V) maior que a resolução das câmeras e monitores full HD convencionais. Ele proporciona boa sensibilidade e excelente performance em uma grande variação de condições de iluminação. A utilização de um dispositivo CMOS único simplifica o projeto ótico da câmera resultando em imagens mais precisas com um mínimo de aberração. Os detalhes são nítidos e acurados em todo o plano de imagem. A imagem em 3840 x 2160 (pixel quadrado) corresponde ao mesmo aspecto 16:9 usado em toda a indústria de vídeo.


No modo 4K, a GY-HMQ10 grava vídeo progressivo a uma taxa de bit variável  até 144 Mbps (36 Mbps x 4) usando a codificação MPEG-4/H.264. A imagem é separada em 4 quadrantes, cada um gravado em um cartão SDHC separado. Esse  método permite o uso de cartões SDHC facilmente disponíveis e baratos. Quando lidos através da câmera, os quatro cartões de memória são acessados em modo sincronizado e a saída de vídeo pode ser tanto em formato 4K quanto convertida para HD. A JVC também disponibiliza um aplicativo em software que combina os quatro arquivos gravados em um único arquivo compatível com sistemas de edição em 4K, como o Premiere Pro CS5.



A exibição de gravações 4K ou vídeo ao vivo deve ser apresentada em um monitor ou projetor nativo em 4K.  A JVC e diversos outros fabricantes já oferecem projetores geralmente usados em cinema e outros pontos de exibição em tela grande. Recentemente alguns fabricantes apresentaram monitores de LCD com resolução nativa de 3840 x 2160 pixels e entradas para sinais de vídeo em 4K. Se espera que nos próximos anos mais modelos de monitores em 4K sejam lançados no mercado, pois eles serão os substitutos naturais dos atuais monitores de alta definição. Os monitores profissionais já disponíveis e os projetores digitais tem normalmente quatro entradas, uma para cada quadrante de tela. A GY-HMQ10 se conecta a esses monitores usando as 4 saídas HDMI disponibilizadas no painel traseiro da câmera.




Se o monitor ou projetor for equipado com entradas separadas em DVI-I ou HD/SDI, cabos adaptadores ou módulos de conversão devem ser usados. Se a exibição for realizada por monitor com apenas entradas HD padrão, ainda poderá ser usado, pois a GY-HMQ10 oferece disponibiliza também uma saída convertida para sinal HD por uma das saídas HDMI disponíveis na câmera. 


Visor LCD de 3.5” touchscreen

O visor de LCD da câmera tem 920.000 pixel de resolução e formato 16:9. O sistema de toque na tela oferece não apenas uma alternativa ao viewfinder quando se está gravando. Ele também mostra uma grande variedade de parâmetros de configuração.  É intuitivo e fácil de operar e a interface de ajuda ao usuário possibilita um controle mais amigável e fácil de se familiarizar.



Função de redimensionamento para full HD (1920x1080)

Conforme mencionado acima, a GY-HMQ10 oferece uma saída de vídeo convertida para HD a partir so sinal original em 4K através de uma saída HDMI.
Uma função de grande utilidade dessa câmera é sua habilidade de exibir uma janela com as dimensões de HD a partir de um frame em 4K. Tocando o monitor de touchscreen durante a reprodução de vídeo, uma janela de 1920 x 1080 é criada e a câmera exibe, na saída de vídeo, um frame HD dessa janela. A janela pode ser arrastada com o dedo através do frame em 4K para ajustar que parte da imagem original será exibida.


A GY-HMQ10 é também uma excelente câmera full HD

Graças ao seu sensor de ½ polegada classe 4K e a alta qualidade das lentes, a GY-HMQ10 proporciona excelentes imagens em formato HD com o já conhecido formato AVCHD progressivo. O seu chip de processamento Falconbrid oferece a função de gravação e exibição em 1920 x 1080, incluindo o formato nativo 1080 60P. No modo HD um único cartão de memória SDXC é utilizado.




Conectores de áudio profissionais XLR com controles manuais de ganho

A GY-HMQ10 grava em 2 cais de áudio de 16 bit em 48 kHz. No formato de gravação em 4K, o áudio é gravado no formato AAC (Advanced Audio Codec). Quando gravando no modo HD o áudio é codificado em Dolby Digital AC3. O nível de áudio é controlado manualmente ou automaticamente usando o AGC. O medidor de áudio é exibido, como de costume, no monitor de LCD e no viewfinder, para facilitar os ajustes. Conectores XLR balanceados  na alça de transporte permite o uso de microfones externos (vendidos opcionalmente). A alimentação Phanton Power (48V) está disponível para cada canal. Controles versáteis permitem direcionar o áudio para cada canal desejado em nível de linha ou microfone. A câmera conta ainda com um microfone interno. 


Função de "FOCUS ASSIST" proprietária

A obtenção do foco preciso em imagens 4K e HD é crítica. O assistente de foco da JVC transforma essa tarefa em um processo rápido, fácil e acurado. Quando a função Focus Assist é ativada, a imagem no viewfinder se torna monocromática e os objetos que estão em foco aparecem com bordas coloridas. A função está disponível  tanto no viewfinder quanto no monitor de LCD da câmera. A função pode ser programada para ser chamada a partir de qualquer um dos botões configuráveis pelo usuário.


Aposto que, ao contrário do mico das hadycams 3D para uso semi-profissional, essa mocinha vai fazer um tremendo sucesso, abrindo um novo mercado para o formato de Ultra Alta Definição para aplicações menos pretensiosas que cinema digital profissional. O campo de aplicação para geração de imagens em telões gigantescos em shows e eventos comerciais é possível mesmo sem o uso de projetores 4K, ainda na casa das dezenas de milhares de dólares, com o uso por exemplo de 4 projetores HD alinhados formando uma grande o suficiente para ser vista com nitidez a grande distância. 

A aquisição em frames no tamanho de 3240 x 2160 pixel torna possível seu uso em projetos com resolução HD, gerando a vantagem de poder se alinhar o quadro, por redimencionamento ou efeitos de movimentação, tipo pan e tilt, ou mesmo zoom, exatamente como podemos fazer com um frame em HD colocado em um projeto SD.

Para ler mais sobre a edição de vídeos em formato 4K veja outros artigos aqui do blog nos links abaixo:




Grande abraço a todos!

Marcelo Ruiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Asim que eu puder, vou responder! Volte sempre!

Marcelo Ruiz

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.